Segunda-feira, 27 de Setembro de 2004

Eu sou um gajo estranho...

Eu ainda pensei em escrever 3 artigos a dizer respectivamente : um, dois e três, mas isto era demasiado estúpido e só me comprovava como um gajo estranhíssimo e um Toni de primeiro grau (mas ao menos dava menos trabalho!). Assim vou mesmo escrever estes artigos.

Eu acho-me um gajo estranho, sempre achei, e o facto de estar a fazer este blog só o comprova pois é preciso ser muito estranho mesmo para escrever um Blog com as Brolhices (mais um maravilhoso vocábulo do vosso Toni preferido) que acontecem comigo e à minha volta... Mesmo assim vou-vos dar mais uns exemplos. Primeiro é o facto de na minha estranheza toda eu SER CONSCIENTE DISSO E NÃO FAZER NADA PARA O EVITAR (estúpido....), existe também uma outra característica que sempre achei assim um bocado estranho em mim, que é o facto de eu pensar tudo muito muito bem antes de fazer as coisas. Assim dito vocês pensam "mas isso não é nada estranho, nem mau, é bom pensar as coisas previamente para não se ser impulsivo!" se estão a pensar não perceberam o significado da repetição do muito, é que eu penso as coisas tipo com um mês de antecedência até o que vou dizer a seguir é previamente pensado (apesar de na maioria das vezes sair merda na mesma), as atitudes que tomo são pensadas, com quem é que devo falar, como devo expôr a pergunta, como é que devo cortar o bife para não dar muita cana e cortá-lo depressa, qual a ordem dos jogos que devo jogar quando chegar a casa, porque é que eu estou a escrever esta merda etc.. etc... etc... isto às vezes chega a situações tais que eu começo a treinar aquilo que deveria dizer um mês depois! (esta minha estranheza nem tem muita piada.... Mas espeeerem que ainda vem mais...) Mas a estranheza vem de cedo. Para além da história do triciclo, já mencionada noutro artigo neste Blog, cuja estranheza é já muito grande, vou-vos contar mais algumas. Uma coisa que só por si me faz um gajo bastante estranho é o facto de até ao 9º ano ter andado num colégio privado cujo nome não mencionarei por ser tão degradante que me recuso a fazê-lo. Durante a estadia nesse colégio aconteceram muitas cenas que são extremamente estranhas e que fizeram de mim o Toni que sou hoje, vou contar algumas delas. Desde cedo fui bastante maior do que os meus demais colegas, não em tamanho, (infelizmente também não em comprimento...) mas em Área de Superfície, se é que me entendem. O que me trazia algumas desvantagens, trazia-me também algumas vantagens, pois com o peso surgia um maior momento linear e consequentemente mais força (então pos moches nem se fala). Mas porquê estes pormenores perguntam vocês? e se tivessem calma caralho? ai a merda... Como peso pesado que era, aconteciam algumas cenas à minha volta que eram deveras estranhas (e que na sua maioria nem tinham nada a ver com o peso mas é na boa...) Lembro-me por exemplo de por volta da segunda classe, me ter lembrado de fechar alguns dos meus colegas à chave dentro da sala no segundo andar, e que depois de ouvir alguns berros de desespero, dei a volta e segui o meu caminho para o recreio e continuei os meus jogos de futebol. Digamos que tive alguns problemas visto que um dos meus colegas era claustrofóbico e que eles demoraram 1 hora a lembrarem-se de usar o intercomunicador que existia na sala para falarem para a secretaria. Vou ser sincero, esqueci-me completamente de lhes voltar a abrir a porta, e deu bronca mas pronto, teve piada. Outra cena estranha em mim é que, sendo gordo e portanto guarda-redes da turma claaaro, insistia em comer e defender ao mesmo tempo, o que na altura resultava, e com o meu nesquik numa mão e a bela da sandes de queijo na outra conseguia milagrosamente defender a baliza.... mas passando para dias mais recentes, mas não por isso mais felizes, de histórias que me demonstram como gajo estranho estão decerto duas ocorridas o ano passado e pelas quais sou, infelizmente, vastamente conhecido. Ambas ocorreram a caminho da paragem onde todo o santo dia apanho o autocarro da sulfertagus para a estação do pragal. A primeira aconteceu durante o verão acho eu, e enquanto me dirigia para a paragem com outros amigos meus ouvi o som de um autocarro a passar ao meu lado ao que os meus colegas disseram "olha a tua carreira!" desesperado e com toda a minha força comecei a correr sem olhar para qualquer lado de maneira a tentar chegar à paragem antes do autocarro, mas estranhamente os meus colegas agarravam-me e riam-se e diziam-me "tá quieto" foi então que me consegui libertar e correndo agora ao lado do autocarro pude ler as letras que tinha escrito: "Cercisa"... Digamos que a partir desse dia sempre que passa esse autocarro é uma grande comédia... A outra história ocorreu quando vendo o meu autocarro a subir a rua desato a correr em direcção à paragem gritando: saiam da frente! Durante um destes berros, duas míudas, vulgo PITAS, viraram-se para trás e fazendo uma cara de desdém permaneceram no mesmo lugar, ora sendo inverno como era e tendo chovido a potes uma hora antes, digamos que o chão ainda tava molhado (pronto ja tão mm a ver a história...), numa tentativa de continar o caminho tentei uma finta pela esquerda a uma das pitas e colocando o pé esquerdo na estrada, passando o direito para trás da pita e de volta colocando o esquerdo no passeio devia tê-lo conseguido. Infelizmente não previ a altura daquelas merdas de cimento que se põe no passeio para os carros não estacionarem e, numa famosa frase do Buda, "Tropecei e caí". Mas alguns anos de Pivot de andebol ensinam umas cenas, entre elas a cair, e a ficar calejado de quedas, e como tal deslizei pelo pesseio a fazer peixinho por uns belos 2 metros até que num último esforço me levantei de novo e ignorando a rizada total e a quase asfixiação de tanto rir de alguns colegas meus, continuei a correr e apanhei o autocarro. Eh pah sou estranho... mas o que é que se há-de fazer! Continuarei a colocar umas histórias estranhas por aí de tempo a tempo, e quem sabe algumas de outras pessoas...
publicado por Toni, o Primeiro às 18:35

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Diana a 9 de Janeiro de 2005 às 01:03
bem bem... a vida corre mal.. mas gosto bastante de ler certas coisas.. ve.s k tivest uma infancia um bukado dolorosa .. enfim coisas da vida ..*

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Regresso ao Presente!

. Mais uma das minhas teori...

. Mais uma das minhas teori...

. 1 Ano de Crónicas... Estú...

. O Toni Strikes Back!

. Long time no see...

. O que Elas querem ... (LI...

. O belo do dia das mentira...

. Dia dos Namorados ou Dia ...

. Quando eu era pequenino …

.arquivos

. Julho 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Setembro 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds