Sexta-feira, 8 de Abril de 2005

O que Elas querem ... (LINHA NUMQQ!!!)

Olá amigos e amigas! Já há tanto tempo que não escrevia! Tinha tantas saudades vossas … desde 6ª feira! =P E vocês? Tiveram saudades minhas? Ahh … não? Nem um bocadinho? Ahh … tiveram a ver a Quinta das Celebridades? Ahh, então tá bem! Então percebe-se porque não tiveram saudades minhas!

Isto começa a tornar-se repetitivo, mas peço desculpa por não escrever nada há tanto tempo (mais de um mês, sem contar com o de dia 1 de Abril) =\ Mas isto hoje promete =) … Não, não se trata duma critica ao filme protagonizado por Mel Gibson e Helen Hunt (NOTA: o nome do filme foi “muito bem” traduzido de “What Women Want” para “Do Que As Mulheres Gostam”, em vez de “O Que As Mulheres Querem”).

Para começar, eu ia escrever que já não tinha escrito há cerca de mês e meio. Mas foi então que pensei: mês e meio? Será que isso existe? Claro que existe … mas então “quanto vale” meio mês? 15 dias? 15 dias e 12 horas (15 dias e meio =P)? 14 dias? Talvez seja por não haver um valor certo que se usam palavras/expressões antes de “meio mês” ou “mês e meio”, do tipo “eu já não depilo as pernas há cerca de meio mês” ou então “marquei hoje uma consulta para o ginecologista e só daqui a aproximadamente dois meses e meio é que vou ser atendida!”. Acho que já perceberam a ideia.

Ou então dever-se-ia usar expressões mais correctas, do género “daqui a meio mês de Fevereiro vou à casa de banho!” ou “daqui a dois meses e meio Novembro vou estar sei lá onde!”. Também acho que já perceberam a ideia … e que também não regulo muito bem! Quer dizer, isso de eu não regular bem acho que já tinham percebido, mas agora ficaram mesmo a ver o que vai dentro da massa cinzenta aqui do toni 2, e muitos devem ter ficado deveras impressionados por saberem que os pensamentos não são tão maus como pensavam, mas outros tantos também ficaram espantados por descobrirem que afinal o D. Sebastião que viria salvar Portugal da miséria e restituir os grandes tempos de domínio português não se encontra na pessoa do toni 2. =P

 

ATENÇÃO: Se és uma jovem que até pensa que eu sou um tipo porreiro e nada machista, então, por favor, salta para a linha NUMQQ, naquela parte do post que diz LINHA NUMQQ. Se és uma bela e formosa jovem e tal e gostas tanto de mim que até queres andar comigo e, quem sabe, se tudo corresse bem, talvez casar e ter filhos e viver feliz para sempre ao lado dum marido muito responsável e respeitador da sua mulher, então segue as mesmas instruções e salta para a parte da LINHA NUMQQ. Mas saltem mesmo! Se não querem mesmo ficar horrorizadas por esta faceta machista do toni 2, então saltem pra LINHA NUMQQ. SALTEM MESMO! Eu estou-vos a avisar …

 

Mudando de assunto para o tema principal do post de hoje … todos nós (homens e mulheres) sabemos que as mulheres são seres estranhos. Pronto, pronto … os homens também são, mas, verdade seja dita, as mulheres são tão estranhas que até entre elas muitas vezes não se entendem.

Um facto cientificamente provado (tão provado e testado como o Actimel fazer bem à saúde) é que as mulheres são muito mais emocionais que os homens. E isto pode ser facilmente provado com uma simples experiência. Ponham um homem e uma mulher na cozinha com o lava-loiça cheio de loiça suja. O homem pegará, calmamente, nos pratos gordurosos e nos talheres oleosos e colocá-los-á na máquina de lavar, sem a mínima preocupação de passar os pratos por água antes de os meter na máquina. A mulher começará a gritar “Quem fez isto? Que falta de responsabilidade! Depois deixam sempre tudo para a criada! Depois eu é que tenho sempre que limpar tudo! …” e começará a lavar os pratos no lava-loiça, e a colocá-los na máquina de lavar, apesar dos pratos já estarem mais que lavados.

Fizeram a experiência? Espero bem que não, pois aqui vai um conselho do toni 2: nunca façam o que eu digo pra fazerem nem sigam os meus conselhos =P

Mas as razões pelas quais consideramos as mulheres estranhas são muito simples: nós não as percebemos. E elas percebem-nos (grande parte das vezes) mas fingem que não percebem para que nós tentemos percebê-las! Perceberam? Ou então eu não percebo nada (que é o mais provável) e elas também não nos percebem nem um pouquinho. =\

Um exemplo bem real em como é quase impossível saber o que elas pensam é quando são elogiadas. Há duas situações possíveis:

1ª Situação: ela vai na rua. De repente passa por um indivíduo do sexo masculino com uma concentração hormonal instantânea maior do que o normal e, quase tão certo como é os bebés virem de França trazidos pela cegonha, esse indivíduo elogia a senhora da forma mais educada e aceite pela sociedade possível. Então a senhora, indignadíssima por a terem elogiado pelos seus dotes físicos, acelera o passo ou, recorrendo a uma alternativa mais agressiva, manda o indivíduo ir “bugiar”.

Análise desta 1ª situação: antes de mais … que raio de palavra é “bugiar”? É daquelas palavras que fomos ouvindo à medida que íamos crescendo, mas com que nunca nos preocupamos muito em saber o seu significado. Encaixa no mesmo grupo de “forrobodó” e “mafarrico”. Depois, a senhora que é insultada … perdão, elogiada … assimila o elogio da forma errada, e fica chateada. Mas agora digam lá a verdade: vocês não adoram que os homens vos elogiem? Claro que a princípio ficam chateadas por ter sido um qualquer a fazer o elogio, mas depois quando pensam melhor começam a perceber que ele fez o elogio por alguma razão, não é? Pois é senhoras e senhores, é que isto dos elogios, mesmo que não muito bem aceites a princípio, é a melhor coisa para o ego. Depois começam a ficar todas contentes por até serem bem parecidas e tal, não é? E mais uma coisa … se fosse um homem todo bem parecido e todo bom (um grande “pão”, como os elementos do sexo feminino gostam de dizer), será que ficariam tão chateadas? É que o comentário é o mesmo, a pessoa que o diz é que muda. Pois é, já pensariam duas vezes antes de o mandar “dar uma volta ao bilhar grande” (cá está outra bela expressão).

2ª Situação: esta é muito comum entre marido e mulher, ou namorado e namorada. O indivíduo do sexo masculino aproxima-se da sua companheira e diz “Estás muito linda hoje!”. Ela vê logo o lado negativo do comentário e diz “É só hoje que estou linda, é? E nos outros dias … sou feia, é?”. E daqui partem para uma grande discussão em que ele diz que ela é linda todos os dias, mas que hoje está mais linda, e ela diz que ele só diz isso para a agradar, …

Análise da 2ª situação: é bem claro que há aqui um choque de ideias. O homem pensa que até vai fazer a sua companheira sentir-se bem, mas “saiu-lhe o tiro pela culatra” (eheh … isto está bonito! a usar expressões destas chego mais depressa a avô =P). Inicia-se então uma discussão infindável de “não gostas de mim” e “gosto muito de ti” …

Para além destas situações, há uma coisa de que elas se queixam muito hoje em dia: falta de cavalheirismo. Pois eu digo-vos uma coisa: vocês queixam-se de falta de cavalheirismo, mas se um individuo do sexo masculino se põe todo cortês e cavalheiro com algum elemento do sexo feminino que não tenha mais de 60 anos, então pensam logo que ele só está a ser cavalheiro para poder meter conversa e se atirar à rapariga (chamam logo pedófilo) ou à adolescente (chamam logo tarado) ou à jovem senhora/mulher (chamam logo desesperado ou tarado).

 

LINHA NUMQQ!!! É aqui!!! Cheguem aqui e leiam só a partir daqui!

 

Portanto, como eu fui dizendo ao longo do post, os homens e as mulheres entendem-se muito bem … é quase como se os seus pensamentos fossem exactamente os mesmos.

Fiquem bem e “toniem muito”. Ahh … e para todos os elementos do sexo feminino que leram o post todo (que acredito que mesmo aquelas que eu avisei para não lerem não tenham seguido o meu aviso): não me odeiem, pois vocês sabem que muitas coisas do que disse são verdade, e porque eu sou homem e não percebo nada destas coisas =P … embora os homens também sejam muito complicados … mas isso fica para outro dia … ou talvez não! =P

Até à próxima.

 

P.S. - O artigo é longo, e peço desculpa por isso, mas é mesmo para se irem entretendo durante uns dias, porque nas próximas semanas estarei, muito provavelmente, ocupado com outros assuntos muito importantes.
publicado por Toni, o Primeiro às 13:42

link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De mr.s a 5 de Dezembro de 2005 às 18:15
A QUINTA DOS FONSECA

Um turista que passeia pelo campo, ao ver uma quinta pergunta ao dono:
-põe muitos ovos essa galinha?
-até agora nenhum.
-penso que ficará muito contente quando ela puser o primeiro...!
-bom, nessa altura venderei o ovo e a ave a peso de ouro
-porquê?-pergunta o turista muito espantado.
oquinteiro desatou a rir e disse:
-porque essa galinha...,é um galo.
De afonso fernandes a 4 de Dezembro de 2005 às 22:44
pá continuas a escrever demasiado pos leitores mais interessados podias escrever merdas diabólicas como «sou o lorde negro voldemort...!» topas? para dar mais power**********************!
fuck you!!!!!!!!!!!!!!!!!
De Rassa Rachid a 31 de Agosto de 2005 às 01:44
Nossa eu também encontrei esse site fazendo uma pesquisa sobre crônicas...
Estou fuçando por aqui ainda, resolvi deixar um comentário, demorou pra ler também mas finalmente acabei, já está favoritado aqui no meu PC...

Sou do Acre(longe não?! =P) Beijinhos...

=**************
De Clarisse a 12 de Abril de 2005 às 22:06
Sabe como encontrei este site? Fazendo uma pesquisa de escola sobre crônicas! E infelizmente não poderei me entreter durante os dias com este seu último artigo pois já o li todo. Demorou um pouquinho mas foi por pura curiosidade. Vou embora fazer algumas tonices.
Kissus, see ya

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Regresso ao Presente!

. Mais uma das minhas teori...

. Mais uma das minhas teori...

. 1 Ano de Crónicas... Estú...

. O Toni Strikes Back!

. Long time no see...

. O que Elas querem ... (LI...

. O belo do dia das mentira...

. Dia dos Namorados ou Dia ...

. Quando eu era pequenino …

.arquivos

. Julho 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Setembro 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds