Domingo, 3 de Outubro de 2004

Será que os Tradutores Ingleses tiveram aulas de inglês?

Tou a ver que o contador de de visitas ainda não tá a contar grande coisa uma vez que as visitas ainda são poucas, pode ser que nos próximos dias consiga publicidade suficiente

Eu sinceramente cada vez que vou ao Cinema ou ao Clube de Vídeo quase que escolho os filmes de olhos fechados ou a tapar os títulos para não ver as Calinadas, ou as Enormidades, que os ditos "Tradutores" fazem quando traduzem os Títulos dos Filmes. É já conhecido de muita gente que há autênticos Brolhos no ramo das Línguas, mas estes ilustres indivíduos conseguem suplantar até o mais excêntrico dos Jornalistas, ou mesmo o mais estapafúrdio dos escritores elevando-se a níveis de Tal Brolhicidade Estilística que muito poucos conseguem igualar! É que eu quase aposto que alguns deles devem mesmo fazer de propósito para deturpar ao máximo os títulos originais das coisas! E muito certamente devem organizar uma festa de gala lá no buraco de onde eles rastejando saem para o trabalho, onde premeiam os autores dos Títulos mais ESTÚPIDOS e aqueles que mais se distanciam da História do Filme. É que se Títulos como O Último Viking, que apesar de revelar alguma confusão na História por parte do autor do título e ser diferente de "The Thirteenth Warrior", ainda está próximo do título original, há outros que chegam a um cúmulo de alteração fantástico, que realmente só me dá para rir. Lembrei-me deste tema quando há uns dias estava a ver os trailers dos filmes de cinema e me deparo com a mais recente criação da Dreamworks, empresa que desde muito cedo acompanho, (realmente já a acompanhava antes de ela fazer filmes, desde que criou um dos mais extasiantes, ousados e desconhecidos jogos de computador de sempre: NeverHood, um jogo inteiramente feito em Plasticina ao bom e velhinho estilo de Broken Sword ou Curse of the Monkey Island) A SHARK'S TALE. Ora não é que, numa das minhas visitas ao fabuloso e "espantástico" mundo da Web, me deparo com o seguinte título: "O Gang dos Tubarões", ao qual se seguia uma imagem a 3 dimensões de um Peixe Black (ainda não percebi como isso é possível, mas a verdade é que no Filme o Peixe é Black! Porque fala À Black, age como um Black, tem Lábios de Black... ou será que são os Black's que agem como peixes?) e de um Tubarão. Para minha enorme Tristeza e galhofa (grande antítese hã?), era este o Título português do mesmo filme da Dreamworks. Ora a minha pergunta é esta: SERÁ QUE ELES TENTAM TRADUZIR OS TÍTULOS, NEM QUE SEJA PARCIALMENTE, OU SIMPLESMENTE INVENTAM-NOS? É que no filme não há nenhum Gang.... Muito menos de Tubarões.... Há um peixito que arranja um business com um Tubarão e que dão espectáculos para toda a peixeirada ver... E já agora, na minha experiência de 10 anos de Inglês e um campo de férias no estrangeiro (como vêem um currículo extenso... ou não) a tradução correcta seria "Um conto Sobre Tubarões" o que na minha opinião, seria muito mais próximo do original. É que estes pseudo-autores de títulos (será que isso é uma profissão? Na qual se tem de tirar um curso e tudo? Com disciplinas como Pelágio ou Distorção ou ainda Deturpação Aplicada?), ainda não perceberam que o título é a cara do filme e que muitas vezes é este que chama as pessoas para um filme e não para outro! O título é muito importante e tem enorme função apelativa, imaginem o que seria se chamássemos ao excelente MATRIX, Matriz ou entitularmos de "Operação Peixe-Espada" o filme "Operation Swordfish", desculpem lá mas não era a mesma coisa.... Pior ainda é quando tentam traduzir as expressões tipicamente americanas para português, imaginem o que era Verem um Filme chamado O 11 do Oceano; ok até é poético e tal, mas Ocean's Eleven não é muito melhor? Sinceramente parece mesmo que às vezes estes "escritores" escrevem os Títulos em Inglês nos tradutores automáticos, do género do BabelFish, e copiam a tradução que ele faz usando-a como entitulação do filme. A sério, tentem ter mais cuidado... É que a malta já é parva (falo por mim claro.....), se a enganam ainda pior! "É que vai-se lá a baixo e dizem não sei quê, chega-se cá cima e dizem AH e tal... MAS em que é que ficamos meus AMigos??"

Contudo eu não sou contra as Traduções! Claro que não! Elas são extremamente utéis para dar a conhecer À sociedade nacional, todo um mundo de ideias que de outra forma nunca chegariam a nós! As novas tendências da Literatura, os novos conhecimentos tecnológicos, as teses Científicas mais recentes, as últimas transferências futebolísticas e as palavras exactas que as Suecas dizem, quando estão de glúteos empinados a serem acariciadas com volumosas massas carnudas de cor rosada nas zonas erógenas mais próximas dos respectivos; nada disto seria possível de compreender se não fossem as Traduções. Claro que também há aquelas excepções em que definitivamente ninguém quer que certos materiais sejam traduzidos, se não conocordam comigo (pelo menos por agora) vou dar dois exemplos de duas músicas que definitivamente não devem ser traduzidas:

Crazy Town - Butterfly

Come my Lady - Vem minha senhora (dama, duia se quisermos ser modernos)
Come, come my lady - Vem, vem minha senhora
You're my Butterfly - Tu és a minha Borboleta
Sugar Baby - Doce bébé (querida)

QUE MERDA DE LETRA DESCULPEM QUE VOS DIGA.... até é capaz de haver piores, mas esta é muito má

Las Ketchup - Asereje

Asereje, A deje - ...................
Dejebe qu...... - ..............

Nem escrevo mais, primeiro porque não sei, segundo porque é intraduzível, terceiro porque esta letra foi retirada de UM LIVRO SATÂNICO E FAZ PARTE DE UM RITUAL DE INVOCAÇÃO DO DEMO!

Em resumo há muita merda de Tradução no mundo, mas também há muito merda que com um pouco de sorte nenhum Otário irá traduzir, e possivelmente adorará, mesmo não fazendo a Merda de ideia do que lá está escrito.... O-ZONE lembram alguma coisa?
publicado por Toni, o Primeiro às 13:12

link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Lu a 14 de Outubro de 2004 às 16:45
Imagina agora que alguém se lembra de traduzir a tal música dos O-zone? Será que continuam a gostar?
«Olá, sou eu, um fora-da-lei / Peço-te, meu amor, que aceites a felicidade / Olá, olá, sou eu, Picasso / Eu dei-te um tok e sou forte / mas devias saber que não te estou a pedir nada / Tu queres partir, mas não queres não queres levar-me, não queres não queres levar-me, não queres não queres levar-me / A tua cara e o amor debaixo da tília / E eu lembro os teus olhos»
As stupid as it actually sounds...
De XD a 9 de Outubro de 2004 às 13:37
cuidado c/ o demo...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Regresso ao Presente!

. Mais uma das minhas teori...

. Mais uma das minhas teori...

. 1 Ano de Crónicas... Estú...

. O Toni Strikes Back!

. Long time no see...

. O que Elas querem ... (LI...

. O belo do dia das mentira...

. Dia dos Namorados ou Dia ...

. Quando eu era pequenino …

.arquivos

. Julho 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Setembro 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds